Salar Uyuni

Desfrute o melhor do Atacama

O Chile é um destino relativamente próximo e barato, por isso essa pode ser uma excelente opção
para quem quer se aventurar e fazer a primeira viagem estilo “mochilão” da vida. Afinal, toda
viagem nesse estilo tem que ter certa dose de aventura, o Deserto do Atacama é o lugar ideal para
começar!

Como chegar

O Deserto do Atacama fica na região norte do país e é o mais alto e mais seco do mundo. Lá você vai
ver de tudo, montanhas nevadas, dunas, penhascos, vales, lagos coloridos, vulcões… É a paisagem
mais diferente que você vai ter oportunidade de encontrar!

Para conhecer o deserto você precisa estabelecer a sua base na cidade de San Pedro de Atacama,
local totalmente voltado ao turismo e que recebe milhares de viajantes em busca de aventura. San
Pedro parece uma cidadezinha cenográfica com suas ruas de terra e casas simples, uma experiência
única.

Para chegar até San Pedro de Atacama você parte da capital do país, Santiago, de avião, ônibus,
carro ou moto. O que vai melhor? Depende do seu tempo, dinheiro e disposição. De ônibus o
percurso é bem longo (quase 24 horas de viagem) e mais barato, mas vale a pena ir de avião, pois os
voos são regulares e é bem fácil encontrar lugares disponíveis.

Passeios no deserto

Todos os passeios pelo deserto são realizados por agências de turismo sediadas em San Pedro. Não é
necessário reservar os pacotes com muita antecedência, pois a oferta é realmente muito grande.
Pechinche bastante, peça descontos e considere sempre aquela máxima de que o barato às vezes sai
caro.

Já a hospedagem nós recomendamos que você reserve com antecedência, pois San Pedro de
Atacama lota nos meses de alta temporada e é um risco ir para lá sem uma reserva garantida. Você
vai encontrar muitas opções de hospedagem por lá: hostels, pequenas pousadas e hotéis luxuosos,
tem opção para todo tipo de bolso.

Valle de La Luna e Valle de la Muerte

Sugiro que esse seja o primeiro passeio da sua viagem, ele começa às 16h e a primeira parada
acontece depois de uns 2km de trajeto, na Pedra do Coiote. A pedra fica suspensa no paredão e ao
subir nela você parece voar sobre aquela imensidão. No Valle de la Muerte é possível ver o vulcão
Licancabur ao longe e existem agências especializadas em trekkings e sandboard nas dunas da
região. O Valle de La Luna leva até o Cânion das Cuervas de Sal, uma caminhada bem puxada, mas
que vale a pena e por fim na última parada do passeio você vai admirar a paisagem do deserto do
alto de um morro e o pôr do sol mais incrível da sua vida.

Lagunas Altiplânicas e Salar do Atacama

Esse é um passeio de um dia inteiro, os turistas saem logo que o sol nasce e as temperaturas ainda
estão bem baixas. As lagunas ficam dentro da Reserva Nacional los Flamencos e a entrada é paga. O
visual é incrível tanto na Laguna Miscanti quanto na Laguna Miñiques, as duas principais da região e
que são ligadas por um canal subterrâneo. Na sequência o tour segue para o Salar do Atacama com
seu piso irregular e sua paisagem exótica cheia de flamingos rosados e lagartos coloridos.

Laguna cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinchinque

A viagem até a Laguna Cejar não é longa e é bom colocar roupa de banho na mochila, já que é possível
mergulhar em duas lagunas da região. Uma curiosidade interessante: a concentração de sal na água
é tao grande que o seu corpo não afunda! Ela é ainda maior do que no Mar Morto!
Os Ojos del Salar, a próxima parada do passeio, são duas crateras com água não tão salgada e que
também está liberada para banho, porém é preciso ter cuidado, porque a profundidade é grande, então tem que
saber nadar. Finalmente, a Laguan Tebinchinque é um gigantesco lago de sal, muito similar ao Salar do Uyuni na
Bolívia, uma imensidão branca no meio do deserto.

About the author

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *