Países que exigem a vacina da Febre Amarela

Conhecer outros países é o sonho de quase todo o viajante, mas antes de realizar a tão sonhada viagem internacional, é preciso ter atenção a uma série de cobranças que vão muito além de simplesmente possuir passaporte e visto. Uma dessas exigências é o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) contra a febre amarela. Mas você sabe como é realizado o processo para a obtenção desse certificado?

Confira no nosso post quais são os países que exigem o CIVP e também um passo a passo para garantir o certificado.

O QUE É E PORQUE O CIVP É EXIGIDO?

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia é o documento que comprova a vacinação contra doenças, conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional. Somente pessoas que estão viajando com destino ou escala/conexão em países que exigem a vacinação precisam do Certificado.

Países que tenham erradicado determinada doença ou pretendem elimina-la, só permitem a entrada de turistas que estejam vacinados para evitar que a doença seja trazida de fora, evitando o risco de uma epidemia. Isso ocorre com relação à febre amarela, infelizmente o Brasil ainda possui muitos casos da doença e inúmeros países exigem o certificado para que os brasileiros possam visita-los.

QUAIS OS PAÍSES QUE EXIGEM O CIVIP?

Dos nossos vizinhos da América do Sul, os países que exigem o certificado são: Bolívia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Suriname, Venezuela e Colômbia.

Caso você esteja planejando viajar para outro país, é importante conferir se ele exige a vacina contra a febre amarela. Essa informação pode ser pesquisada inserindo o nome do país desejado na guia “exigências de viagem” no site da Anvisa clicando aqui.

PASSO A PASSO PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO

1) Vacinação

O primeiro passo é procurar algum posto do Sistema Único de Saúde (SUS) ou de serviços de vacinação privados credenciados para tomar a vacina contra a febre amarela. É importante destacar que a vacina seja aplicada com no mínimo 10 dias de antecedência da data da viagem.

Para emissão do CIVP, é necessário que o viajante tenha sido vacinado com a dose única ou dose padrão (e não a dose fracionada). Destaca-se ainda que, desde 2017, o Brasil segue o entendimento da OMS no sentido de que a dose padrão da vacina tem validade vitalícia. Dessa forma, se o viajante já foi vacinado previamente com essa dose, não é necessária nova vacinação.

2) Pré-cadastro

Com o objetivo de agilizar a emissão do certificado, a Anvisa solicita que o viajante realize um pré-cadastro em seu site, clique aqui .

Caso o viajante tenha alguma dificuldade para acessar ou navegar no sistema, a Central de Atendimento da Anvisa pode ajudá-lo. Basta entrar em contato por meio do telefone 0800 642 9782, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30.

3) Emissão do CIVP

A emissão do CIVP é feita presencialmente em uma das Unidades Emissoras de CIVP. O viajante deve entrar em contato com a unidade mais próxima a fim de verificar as datas e horários disponíveis, bem como a necessidade de agendamento prévio.

No dia do atendimento, o viajante deve apresentar os seguintes documentos:

– cartão nacional de vacinação;

– documento de identidade original.

O cartão de vacinação deve estar preenchido corretamente com a data de administração, fabricante e lote da vacina, assinatura do profissional que realizou a aplicação e identificação da unidade de saúde onde a vacina foi aplicada.

São aceitos como documentos de identidade: carteira de identidade (RG), passaporte, carteira nacional de habilitação (CNH), entre outros documentos oficiais com foto. A apresentação da certidão de nascimento é aceita para menores de 18 anos.

Crianças ou menores de 18 anos que nunca assinaram um documento de identidade não precisam estar presentes quando os pais ou responsáveis solicitarem a emissão de seu certificado nas Unidades Emissoras de CIVP.

Já as crianças ou menores de 18 anos que já assinaram seu documento de identidade (RG, passaporte e outros) precisam estar presentes para obter o seu certificado nas unidades emissoras.

A emissão do CIVP é gratuita.

Outras dúvidas podem ser esclarecidas na Central de Atendimento da Anvisa, por meio do telefone 0800 642 9782, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30.

ATENÇÃO: em períodos de férias a procura pelo certificado tende a aumentar, então evite deixar para a última hora.

FONTES PESQUISADAS:

Anvisa
Blog Aprendiz de Viajante

About the author

Uma pessoa apaixonada por aventuras, coordenador de viagens e membro do corpo de marketing da Trip Tri.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *